Avaliação econômica de uma planta de processamento para escória de aciaria como agregado reciclado

Julho 2, 2020

     Mais um resultado notável do Grupo RECICLOS: o processamento de escória de aço como agregado reciclado para a construção civil é economicamente viável com 98% de certeza, taxa interna de retorno de 61,4%, lucro estimado em torno de 42% e um retorno do investimento em 2,5 anos.

 

Nesse trabalho, a equipe do Grupo Reciclos CNPq, no qual pesquisador Deyvid faz parte, simulou a viabilidade econômica de uma planta de processamento de escória siderúrgica pelo método Monte Carlo, na qual é possível determinar os riscos e incertezas inerentes ao projeto. O método foi realizado com o software Oracle Crystal Ball acoplado ao Microsoft Excel levando em consideração os parâmetros de:

  • investimento inicial no projeto;
  • receita;
  • vida econômica;
  • taxa de obstáculo;
  • VPL.

Os custos que compõem o projeto proposto, desde o design até a construção e operação em si, foram estimados em US$ 3 milhões.

Após a simulação de Monte Carlo de acordo com o modelo proposto e as condições de contorno aplicadas com 10.000 iterações, os resultados obtidos para o cenário realista foram: viabilidade econômica de 98%, taxa interna de retorno de 61,4%, com lucro de 42% e um retorno do investimento em 2,5 anos.

                     

Assim, a reciclagem de escória siderúrgica para uso na construção civil é uma solução economicamente viável, atendendo também ao princípio do desenvolvimento sustentável e da logística reversa.

Para estudos mais aprofundados e para adotar em seu trabalho, cite o artigo original: GONÇALVES, D. RR et al. Evaluation of the economic feasibility of a processing plant for steelmaking slag. Waste Management & Research, v. 34, n. 2, p. 107-112, 2016. 

Disponível em: https://doi.org/10.1177/0734242X15615955

Ou entre em contato com a gente - ficaremos satisfeitos em enviar o pdf!

Agradecemos o apoio financeiro fornecido pela ARCELOMITTAL e as agências brasileiras de pesquisa CAPES, CNPq e FAPEMIG.